sexta-feira, 29 de maio de 2009

Coisas que se completam


- Eu aprendi a ser muito mais emocional e você, racional nessa nossa história.
Isso, na verdade, foi observação dela.
(Nesse momento houve só cumplicidade e silêncio entre os dois.)
E ele concluiu consigo e para si mesmo: - Deve ser por isso que nossos corpos se encaixam tão perfeitamente. E ainda: - Feito tudo que se completa...
sol e lua; noite e dia; sorriso e lágrima; número e poesia
Sal e açúcar; flor e espinho; água e fogo; tapa e carinho.
Feito luz e sombra; ocidente e oriente; paz e guerra; frio e quente
amor e ódio; inverno e verão; fruto e semente; seu corpo e minha mão.
[E deste último, vice e versa].

E a observação dele terminou com um eu te amo dela em forma de beijo nos lábios dele. (Com o rosto dele seguro entre as mãos dela.)

Um comentário:

disse...

Encontrar a completude é emocionante, não?!
Obrigada pela visita, e que prazer conhecer seu canto tão encanto, tão doce... Adorei!! Beijos, Lela... me verás por aqui, bom fim de semana!!